segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

O Coração de cristal!


Ela foi chegando bem de repente, e invadiu aquele pequeno barraco em que ele chamava de casa, e foi ficando por ali.
Ele não sabia o que ela queria, mas se simpatizou pela garota, pelos olhares curiosos, pelo sorriso doce!
Havia um coração de cristal no barraco, era um lindo e delicado coração de cristal, que ficava em um canto daquele lar, era a única coisa que ali havia, pois não havia moveis, não havia nada, apenas aquele lindo coração de cristal, era tudo o que ele tinha, tudo.
Ela olhava obsecada por aquele coração, sempre que podia estava perto dele, ela o desejava, ela o queria, ela iria rouba-lo, apenas isso, ela o roubaria, foi tudo o que ela quis desde que havia entrado naquele lar! Mas ele havia percebido que ela roubaria seu coração, mas sua simpatia por ela já era tão grande, que ele decidiu dar o coração de presente a ela, então ele deu seu frágil coração de cristal aquela bela moça, que havia invadido o seu espaço e o deixado confuso em relação a tudo, ele pegou o coração no canto de seu barraco e o entregou nas mãos dela, ela não esperava por aquilo, ficou desconcertada, ela não tinha reação, mas aceitou o coração.
            Mas ela se distanciava dele, estava ficando diferente, e naquela semana ela não falava com ele,não o respondia,  apenas o ignorava, e aquilo o machucava muito, foi quando de repente ela fugiu, não tinha motivos para isso, ela invadiu a sua casa, ela mudou toda a rotina dele, ele deveria a ter expulsado, mas ele queria que ela ficasse, ele gostou da sua presença, mas ela foi embora, e foi fugida, pulou a janela, e correu, poderia ter usado a porta da frente, ele acharia que era o certo, por onde ela entrou, mas não, ela pulou a janela e correu, sem ao menos olhar para trás, e antes de pular a janela deixou que caísse o coração de cristal, que se quebrou, se partiu em vários pedaços, ela correu, não levou o coração dele, mas o coração havia se partido, ele entristeceu de imediato, sabia que iria sentir sua falta, pois sua presença o havia melhorado.
Ele ajoelhou no chão, e pegou todos os cacos de coração que ali estava espalhado, e em seguida começou a cola-los, tentava concertar o seu coração, ele iria colar todos os pedaços mesmo que demorasse muito, ele iria colar! Ele decidiu que iria deixar o coração impecável, mesmo se ele só fizesse aquilo, ele deixaria o coração lindo e brilhando de novo, assim se um dia ela voltar, ele poderá dar o coração para ela mais uma vez!

Autor: G. Cardoso

9 comentários:

  1. Lindo! Muita sensibilidade!

    ResponderExcluir
  2. Realmente, simples, usando um objeto, quando na verdade são seus próprios sentimentos... Simples e belo!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom. A imagem do coração de cristal se quebrando é bem impactante.

    ResponderExcluir
  4. Simples... Simplesmente lindo! Você transformou os sentimentos em objeto, e fez do objeto o ponto chave disso tudo..
    Cara, adorei! Meus parabéns!!!

    ResponderExcluir
  5. Poderia fazer aqui um longo e enfadonho elogio (seria minha cara! rs), mas mais que isso, seu texto fez eu me inspirar a fazer um também... um poeminha bem vagabundo, mas uma forma de te agradecer pela inspiração e pelo ótimo texto... aliás, você o posto no dia em que completei 30 anos!
    Segue o link: http://www.prascucuias.com.br/colunas/gritos-do-nada/um-coracao-na-estante/

    ResponderExcluir
  6. lindo!!!! mesmo depois de despedaçado,jamais desistira do AMOR e dela,reconstruiu-o.Entendo perfeitamente!!!! lindo GI !!!

    ResponderExcluir